Arroz para atirar aos noivos: Prós e contras dos cones, saquinhos e embalagens.

Arroz para atirar aos noivos: Prós e contras dos cones, saquinhos e embalagens.

Ideias diferentes e práticas no arroz para atirar aos noivos sem quebrar o orçamento”

Um dos pontos altos de um casamento é a saída dos noivos da cerimónia. Os convidados formam um corredor e saúdam os noivos com votos de felicidade e atirar arroz aos noivos na tradicional “Chuva de arroz”.

No meu casamento, foi um dos momentos altos do dia. Quando o recordo vêm-me à memória uma sensação inexplicável. Uma emoção tão grande que vivemos ao percorrer aquele corredor humano de boas energias, a transbordar de amor com arroz a vir de todas as direcções (e ficamos cheios de arroz até aos olhos…). É um momento inexplicável que também é sentido pelos que estão ali, a viver aquele momento, mas em especial para os próximos a casar.

Distribuir o arroz pelas mãos em concha já não se faz e a forma como disponibiliza-se o arroz aos convidados tem ganho destaque no casamento e importância na lista de tarefas.

Quando casei, a escolha que fiz, porque era novidade, não foi das melhores, daí criar este artigo com alertas sobre o que podem esperar das escolhas comuns e tradicionais.

Relativamente à quantidade, no meu casamento, contabilizei o número de adultos e disponibilizei o mesmo número em embalagens. Para além de uma pequena porção de arroz, incluí pétalas de rosa e corações de papel. Para o vosso casamento podem optar por 70 % de embalagens, ou uma por adulto. Lembrem-se que as crianças adoram atirar o arroz.

Seguem-se as tradicionais opções para o arroz com os seus prós e contras.

Cones para o arroz e pétalas. Arroz para atirar aos noivos_1

  • Em casa, quando prepararem os cones, arrumem-nos de imediato segurando-os com cautela pois podem virar.
  • À partida, vão optar por um cesto, certo? E terão outro cesto para as lembranças? Depois do casamento o que vão fazer aos cestos? Mesmo que sejam de quem organiza o evento ou de algum fornecedor, é um serviço que está a ser pago.
  • Dada à forma do cone – a base é um bico –  não ficam de pé e vão tombar para o lado e lá se vai o arroz! Coloque uns cones no cesto com uma mão enquanto, com a outra, impeçam que os cones já colocados nos cestos tombem e estraguem o vosso trabalho.
  • À medida que os cones forem distribuídos pelos convidados, os restantes cones vão tombar porque não têm apoio.
  • Fazem imenso volume no cesto que acaba por ser pequeno para eles.
  • Existem expositores de cones que até podem ser fornecidos pelo staff da organização mas tudo paga-se, nada é grátis, faz parte do serviço.
  • Pensou em distribuir o arroz juntamente com o missal e o lenço das lágrimas? É elegante, mas o cone não pode ser pousado durante a cerimónia pois vai virar e lá se vai o arroz.
  • À saída da igreja vai ter uma mesinha para os convidados servirem-se? Os cones vão tombar na mesma, pois quem os tira não vai pensar que os do lado vão cair.
  • Vão fazer os cones em casa? Não se esqueçam que têm de ter um molde, imprimir, cortar, colar e não menos importante, muita técnica.
  • Já não são novidade nem marcam pela diferença.

Esta foi escolha que fiz para o meu casamento, mas uma escolha errada. O dia ainda não tinha chegado e já me tinha arrependido deles. Ocuparam muito volume no cesto, sempre com cautela para que não tombassem e mesmo quem os distribuiu fez referência a essa fragilidade.

Optei pelos cones de arroz por ser uma novidade e o papel usado era texturado, igual a toda a papelaria do casamento… Se volta-se a casar? Cones de arroz? Nem pensar!!! Nem perdia tempo a fazê-los, para além de estarem completamente fora de moda e banalizados.

Sacos de organza.

Dada à paleta de cores que actualmente existe no mercado, é possível ter um delicado saco de organza a combinar com a decoração do evento. Como é fácil de encontrar acaba por ser esta a opção de muitos noivos.Arroz para atirar aos noivos_2

  • Como o arroz é uma tarefa que podem fazer com muita antecedência, podem distribui-lo por saquinhos e guarda-los por muito tempo.
  • Os saquinhos podem ficar dispendiosos e não são personalizados.
  • Os convidados tem de segurar o saco com uma mão e com a outra, pegar no arroz. Mesmo que o saco seja um pouco maior, não permite projectar e arriscam-se a ver saquinhos a voar juntamente com o arroz (e já vi muitos noivos a levarem com os saquinhos… )

Saquinhos de plástico e papel.

  • Podem distribuir o arroz por saquinhos e guarda-los.Arroz para atirar aos noivos_3
  • Não podem adicionar pétalas.
  • O saco é vendido personalizado, com arroz, logo o preço a pagar pelo transporte é inflacionado devido ao peso do arroz na encomenda. Por pequena que seja a quantidade está a pagar por algo que tem em casa.
  • Esses saquinhos vêm acompanhados por um cartão, um agrafo e alguns deles com uma fita decorativa. Quando tirar o agrafo – pois só consegue arrancando – o saco pode rasgar-se e o arroz cair.
  • Desvantagem: Não permite projectar o arroz. O convidado tem de tirar com uma mão e ficar a segurar no arroz com a outra. Depois de atirar o arroz, ficam com um cartão, um saco de plástico e um atilho que inevitavelmente há quem atire para o chão.

Estas são algumas sugestões a que estamos habituados a ver em casamentos com prós e contras embora seja certo que o orçamento e o gosto pessoal são determinantes nas escolhas dos noivos.

Como já fui a muitos casamentos pois tenho uma família enorme –45 primos de sangue- e testei várias ideias que os noivos foram tendo; como   não gosto de ter arroz colado nas mãos; e depois da experiência negativa com os cones no meu casamento, criei uma forma dos noivos guardarem o arroz que considero ter mais vantagens do que desvantagens.

Chuva de Arroz: Embalagens almofadas.

Bonitas, charmosas e personalizáveis as caixinhas para a tradicional “chuva de amor” revelaram-se um sucesso na Bijoux Brinde e muitos já foram os noivos que adoptaram esta ideia.

A embalagem é vendida sem arroz. Porquê? Se pensar que tem de pagar por um simples arroz que pode comprar no hipermercado ao preço que mais agradar, que o arroz influencia o peso da encomenda e por sua vez pagar mais transporte… Encher em casa é mais económico.

  • As nossas embalagens são vendidas espalmadas. Não há risco de ficarem amarrotadas no transporte e pode compra-las com muita antecedência guardando-as sem as estragar.
  • Embalagem é de fácil montagem e não precisa de cola para fechar. É só dobrar e já está!
  • O corte da embalagem confere-lhe charme e adapta-se a qualquer tema, cor do evento e é intemporal!
  • O embalagem é personalizada sem ter de pagar mais por isso. E ainda pode combinar com a personalização das lembranças da nossa loja, com a linha dos convites, menus… para que fique tudo a combinar.
  • Pode adicionar confettis, pétalas e voltar a fechar.
  • Mesmo que a embalagem cai ao chão o arroz não sai, não se perde, pois é fechada por dobragem.
  • Na hora de abrir a embalagem não há agrafos para se picar ou nó  para desfazer e atrapalhar.
  • Permite o arroz ser projectado para o ar e cair em cima dos noivos.
  • Podem distribuir o arroz juntamente com o missal, é elegante e durante a cerimónia pode ser pousado. Se tiver a mesinha à saída da igreja ajuda a complementar a decoração com charme.
  • É diferente. É único. É uma novidade.

Faça a sua encomenda de “chuva de amor aqui

Susana Viana – Bijoux Brinde

Previous post Casamento: Ana + Valter
Next post Selfie-sticks: : #best bridesmaids ever
%d bloggers like this: